Sedação até à morte

Aliviar o sofrimento e desvanecer a consciência com medicamentos, até que a vida se acabe lentamente pode ser uma alternativa à morte assistida. Pelo menos vale a pena pensar nisso., sugere o professor de filosofia, Michele Renaud, opositor convicto da eutanásia.

É uma mistificação responde João Semedo. Um dos autores do anteprojeto do Bloco de Esquerda que despenaliza a eutanásia considera que isso é outra forma de contornar a decisão do doente. Para João Semedo, o mais importante e o que falta é consagrar na lei a vontade do doente.

Dora Pires, TSF